Total de visualizações de página

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Visualização do Façanha News no mês por países

Estados Unidos
206
Brasil
166
Alemanha
9
Ucrânia
8
Polônia
5
França
2
Bolívia
1
China
1

A função da reunião de pais

reunião de pais e mestres e entrega de notas do segundo bimestre



Segundo a LDB (Lei de Diretrizes e Bases-Lei 9.39496) “A educação abrange os processos formativos que se desenvolvem na vida familiar, na convivência humana...”.
As escolas brasileiras possuem características similares quando o assunto é reunião de pais, isso por que todas realizam esse procedimento. As reuniões acontecem em geral em determinados períodos do ano, especialmente no fechamento dos bimestres, momento que marca a entrega de notas.

O sistema brasileiro de ensino propõe que um aluno para avançar nas séries de ensino subseqüentes deve obter notas mínimas em todas as disciplinas, desse modo, os principais objetivos das periódicas reuniões é justamente para discutir esse assunto.

Em praticamente todas as reuniões promovidas pelas escolas as realidades são idênticas, até mesmo a estrutura delas são parecidas, os pais dos alunos que obtiveram notas elevadas e que apresentam bom comportamento são parabenizados e os pais daqueles que não atingiram as médias estabelecidas pela escola e que não apresentam comportamento apreciado, são alertados quanto à falta de interesse e disciplina do filho.

A concepção de grande parte dos educadores em momento de reunião de país é de “vingar” do aluno, pois existe a possibilidade de colocar os pais contra os filhos a partir do “arsenal” de informações negativas obtidas no decorrer do bimestre e que nesse momento é emitido para os responsáveis. Esses educadores esperam não uma melhoria e sim uma punição por parte dos pais.

Esse agrupamento escolar não deve ter tal configuração, pois ao invés de promover uma evolução positiva pode dificultar o desenvolvimento do aluno.

A escola deve abrir espaços para solucionar ou pelo menos buscar alternativas para uma melhoria na realidade escolar do aluno, desse modo deve-se estabelecer parcerias entre a escola e os pais, para que haja uma condução positiva dos possíveis problemas, além disso, os professores devem compreender a realidade em que vive determinado educando, para que não venha fazer julgamentos precipitados a respeito do mesmo.

Isso faz parte da realidade de muitas crianças, adolescentes e jovens, quando alguns alunos não apresentam bons resultados escolares são reprimidos ou excluídos como um ser para o qual não há solução, sendo que muitas vezes esse indivíduo é fruto de lar desestruturado, pais separados, quando existe alcoolismo na família, violência, dentre muitas outras mazelas de ordem familiar.

Nesse sentido é que a reunião deve se focalizar, na troca de informações para que a partir desse ponto possa elaborar de forma conjunta uma solução, e que não se resuma somente em períodos de fechamento de notas, mas no decorrer de todo o ano.

Essa perspectiva não é algo que ocorre na totalidade das escolas, ou seja, não é uma regra, porém é a pratica mais difundida no meio escolar, nesse caso o melhor é planejar objetivos e questionamentos direcionados à família e que essa também agregue contribuições, uma vez que a escola não consegue educar sozinha.

A educação deve ser instituída com a participação efetiva de pais e escola. As reuniões devem fazer parte da realidade escolar como algo harmonioso e um centro de soluções para vida escolar dos alunos.

Por Eduardo de Freitas
Equipe Brasil Escola

AS MAIS LINDAS MÚSICAS GOSPEL 3 - Atualizado 2014

terça-feira, 26 de agosto de 2014

SEGUNDA FASE OBMEP 2014

ATENÇÃO ALUNOS E PROFESSORES MATEMÁTICA, A SEGUNDA FASE ESTÁ PERTO!


NOVIDADES

Leia as instruções para a Segunda Fase da 36ª OBM

Segunda Fase dos Níveis 1, 2 e 3 

Classificados

• Estão classificados para participar da segunda fase da OBM todos os alunos que tiverem atingido número de acertos IGUAL ou SUPERIOR à nota mínima de corte, segundo a tabela abaixo:
Níveis de ParticipaçãoMínimo de acertos
Nível 1 (6º e 7º anos)08 acertos
Nível 2 (8º e 9º anos)12 acertos
Nível 3 (Ensino Médio)11 acertos

A classificação deve ser informada pelos professores em cada escola, seguindo a nota de corte acima. 

Recebimento dos materiais 

• O professor responsável em cada escola deverá baixar os arquivos das provas da segunda fase desde a área restrita de colégios cadastrados utilizando o seu login e senha. É de responsabilidade da escola providenciar cópias em quantidade necessária para os inscritos. 

Local 

• A prova é aplicada na própria escola. 

Aplicação da prova 

• As provas devem ser aplicadas pelos colégios participantes no sábado, 6 de setembro (em horário livre). É de responsabilidade da escola, divulgar o dia, local e horário de aplicação da prova para seus alunos com a devida antecedência. 

• Não é permitida a mudança de data. 

• Esta prova compõe-se de duas partes: 

1) Parte A 
2) Parte B 

• As provas dos três níveis têm duração de 4h30min. 

• Ao participar, os alunos se comprometem a não divulgar o conteúdo das questões, assim como as soluções e respostas, por qualquer meio de comunicação visual, escrito ou eletrônico, até a publicação do gabarito oficial no site da OBM. 

• Não é permitido o uso de calculadoras, aparelhos celulares ou quaisquer outros equipamentos eletrônicos, nem consulta a notas ou livros. O estudante poderá usar relógio para controlar o tempo. 

Correção da prova 

• O professor responsável em cada escola deverá fazer a correção das provas segundo o gabarito oficialpublicado no site da OBM a partir do dia 9 de setembro. 

• Após a correção das provas, o professor responsável deve enviar o relatório da Segunda Fase no sistema online, utilizando login (código Inep) e senha. Envie também, via correio postal, a cópia das provas dos alunos com as notas correspondentes para o seu coordenador regional até 20 de setembro de 2014. Observe que seu coordenador regional poderá rever a correção e propor alteração da nota. 

• Feito isto, o professor responsável deve aguardar a publicação da nota de corte para classificação à Terceira Fase. 

• A partir da divulgação da nota de corte, o professor responsável deve enviar pelo sistema online a lista nominal de alunos classificados para a Terceira Fase. Utilize o código Inep e a senha da escola. O período para o envio da lista de alunos classificados é até 6 de outubro. 

Como preparar os alunos 

• A OBM distribui gratuitamente para todas as escolas cadastradas exemplares da Revista EUREKA!, que contém farto material para estudo e pesquisa. É obrigatório reservar pelo menos um exemplar da EUREKA! para a biblioteca da escola para consulta pelos alunos. 

• Recomenda-se estimular os alunos a criarem grupos de estudo ou clubes de resolução de problemas, de preferência acompanhados por professores. Além disso, existe no site um banco de problemas de olimpíadas incluindo a Olimpíada Brasileira de Matemática e diversas Olimpíadas Regionais. Isto constitui a base para uma boa preparação dos alunos para a competição. 

• Estimule seus alunos a participarem do Programa Olímpico de Treinamento Intensivo (Poti). O programa é destinado a alunos matriculados no oitavo e nono anos do ensino fundamental (nível 2) e em qualquer série do ensino médio (nível 3), que tenham interesse em fazer um treinamento intensivo para olimpíadas de matemática no Brasil e internacionais. Acesse as aulas online do Programa. 

• Também existe uma lista (aberta a alunos e professores) para discussão de problemas de olimpíadas. Acesse as instruções para inscrição 

• Verifique a data e horário da aplicação da prova: seus alunos devem estar livres de outras atividades. Divulgue dia, hora e local da prova entre os alunos classificados com a devida antecedência. 

• Guarde sempre uma segunda cópia das provas dos alunos já que este documento pode ser solicitado pela Coordenação Regional ou pela Secretaria da OBM. 

• Mantenha um arquivo completo dos alunos participantes e os resultados obtidos por eles em cada fase da OBM, assim como das diversas comunicações enviadas pela Secretaria da OBM. 

• Não deixe de enviar o relatório de cada fase. Isto é fundamental para a participação dos classificados na fase seguinte. 

• Verifique com antecedência todo o conteúdo do material: é de sua responsabilidade verificar que a prova que os alunos receberão deve estar legível e completa. 

• É importante que os colégios mantenham atualizado o cadastro na Secretaria da OBM. Em caso de qualquer mudança registrada nos dados do colégio ou do professor responsável, não deixe de alterar os dados no sistema online da OBM, para assim garantir o êxito na realização da olimpíada. 


Primeira Fase OBM nível - universitário 

Inscrições dos alunos 

• As inscrições dos alunos interessados devem ser feitas diretamente com o coordenador em cada universidade participante e esta informação não precisa ser repassada para a Secretaria da OBM. Conheça a lista de universidades participantes. 

• O número de participantes é livre. 

• Podem concorrer todos os alunos de graduação em qualquer curso e qualquer período e que não possuam nenhum título universitário. 

Aplicação da prova 

• O coordenador responsável deve baixar as provas desde a área restrita de universidades cadastradas. As provas devem ser aplicadas por cada coordenação no sábado, 6 de setembro (horário livre). Lembre que o não cumprimento da data pode significar grave prejuízo à lisura da competição. Os gabaritos e critérios de correção serão publicados no site da OBM em 9 de setembro. 

• O coordenador responsável deverá fazer a correção e enviar pelo sistema online o relatório devidamente preenchido com o resultado. Feito isto, o coordenador deve aguardar o recebimento de uma nota de corte que determinará a promoção dos alunos à Segunda Fase da OBM-Nível Universitário. 

Como preparar os alunos 

• A OBM distribui gratuitamente para todas as universidades cadastradas exemplares da revista EUREKA!, que contém farto material para estudo e pesquisa. É obrigatório reservar pelo menos um exemplar de cada número da EUREKA! para a Biblioteca para consulta pelos alunos, e avisar os alunos sempre que chegar uma nova remessa da revista. Além disso, existe na nossa home um banco de problemas de Olimpíadas incluindo Olimpíada Brasileira de Matemática e Olimpíadas Internacionais: isto constitui a base para uma boa preparação dos alunos para a competição. 

Organização interna da coordenação 

• Verifique a data e horário da aplicação da prova. 

• Divulgue dia, hora e local da prova entre os alunos com a devida antecedência. 

• Mantenha um arquivo completo dos alunos participantes e os resultados obtidos por eles em cada fase da OBM – Nível Universitário, assim como das diversas comunicações enviadas pela Secretaria da OBM. 

• Não deixe de enviar o relatório para a Secretaria da OBM. Isto é fundamental para a participação dos alunos classificados na fase seguinte. 

• Verifique com antecedência todo o conteúdo do material: é de sua responsabilidade verificar que a prova que os alunos receberão deve estar legível e completa. 

Recebimento dos materiais 

• É importante que as universidades mantenham atualizado o seu cadastro na Secretaria da OBM. Em caso de qualquer mudança registrada nos dados do coordenador responsável não deixe de entrar em contato conosco para assim garantir o êxito na realização da Olimpíada. 

Qualquer esclarecimento adicional referente a OBM entre em contato conosco pelos telefones (21) 2529-5077 ou (21) 2529-5189 fax:(21) 2529-5023 ou via email: cadastro.obm@impa.br 

Secretaria da Olimpíada Brasileira de Matemática


Palestra "Gravidez na Adolescencia















sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Meio Ambiente em foco

Pense rápido: qual ou quais destas imagens retrata(m) o meio ambiente?
Meio Ambiente
Se a sua resposta foi “todas elas”, você está de parabéns!
Embora muitas pessoas costumem associar meio ambiente a paisagens naturais, esta expressão é mais abrangente. Veja só o que o dicionário Míni Aurélio nos diz:
Meio ambienteo conjunto de condições e influências naturais que cercam um ser vivo ou uma comunidade, e que agem sobre ele(s).
Já sobre comunidade, seu significado é este: conjunto de seres vivos que vivem em uma mesma região.
Assim, podemos concluir, de forma simplificada, que meio ambiente é uma expressão que se refere à relação entre os seres vivos e os não vivos. Nesse contexto, surge a Ecologia, que é o estudo das relações entre eles.
Agora que você conhece tais questões, vamos mais adiante: você sabe o que significa cuidar do meio ambiente?
A resposta é fácil: cuidar do meio ambiente significa cuidar de nós mesmos, dos nossos familiares e amigos; dos nossos animais de estimação e dos demais seres vivos, de nossa casa, da escola, da água, do solo, do nosso ar, enfim...!
Cuidar do meio ambiente é importante porque tudo o que existe nele está relacionado. Assim, se algum de seus itens é prejudicado, dificilmente outros não o serão. E sabe o que mais? Nossa espécie, como é a que possui maior capacidade de modificar o meio ambiente, é a grande responsável por alguns problemas que têm ocorrido, e é uma das que mais sofrem as consequências disso – principalmente as pessoas mais pobres.
Destruição do Meio Ambiente
Curiosidade:
A Organização Mundial de Saúde (OMS) estabeleceu, em 1972, o dia 5 de junho como sendo o Dia do Meio Ambiente. Essa mesma agência constatou que aproximadamente cinco mil crianças, por ano, morrem em razão dos problemas ambientais, como falta de água tratada e poluição do ar.

Por Mariana Araguaia
Bióloga, especialista em Educação Ambiental
Equipe Escola Kids